Você é nosso visitante de número

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Moriá é Conseqüência



(Gen.22:1e2)


Introdução: Moriá não veio a Abraão por um mero acaso. Além de Deus provar sua fé, a ida à Moriá foi conseqüência de alguns erros cometidos pelo “amigo de Deus”. O Vs. um fala disso: “E sucedeu depois dessas coisas...”, quais “coisas”? Os erros cometidos.

1) Depois do nascimento de Isaque, o relacionamento de Abraão com Deus esfriou. Ele passa 25 anos sem levantar um altar. Tornou-se “festeiro”. Deu um banquete quando Isaque foi desmamado aos 3 anos, mas não levantou um altar, resultado: Contenda e disputa entre Isaque e Ismael. Estamos fazendo muita festa, mas levantando pouco altar.

2) Firmou aliança, num relacionamento errado com o filisteu Abimeleque, dando a ele ovelhas, bois e cordeiros dos sacrifícios como parte de acordo. Estamos fazendo acordo espúrios com o inimigo, dando ao mundo nossos talentos e dons.

3) Plantou um bosque para invocar a Deus, esquecendo-se da prática de fazer altar. Árvores crescem progressivamente, ao relento, sem precisar de muitos cuidados. Altar tem que ser feito pelo ofertante com dedicação e esmero. Deus quer um relacionamento construído por nós e não levado pelo acaso.

4) A ida a Moriá é necessária por pelo menos três motivos:

a) Quando não somos mais os mesmos e precisamos voltar ao primeiro amor.

b) Quando perdemos o viver profético. No caminho para Moriá, ele recupera esse modo de vida: - Com Isaque: “Deus proverá”, - Com os moços: - “...havendo adorado, tornaremos para vós...”.

c) Quando nos empolgamos com a benção e nos esquecemos do abençoador

2 comentários:

ADRIANE MONTEIRO disse...

Que revelação bendita PR.Josias estou sempre a me surpriender com seu contínuo progresso intelectual!

Tati Dias disse...

Amado Pastor, quero me desculpar por ter disponibilizado sua mensagem no blog e ter esquecido de postar a fonte. Saiba que realmente foi um terrível lapso. Respeito muito a questão dos direitos autorais. Mais uma vez, me perdoe. Se quiser, posso retirá-la agora. Se me permitir deixá-la, gostaria que soubesse que já fiz a correção. Graça e Paz.