Você é nosso visitante de número

terça-feira, 12 de janeiro de 2010


O perigo da duplicidade


Texto: Gen.30:25ª43


Introdução: A pior coisa é viver uma vida dupla, de mentiras, deixando rastros e enganos para trás, viver uma vida de representação, uma farsa. Viver em dois mundos de fantasias. Judas durante três anos mentiu, enganou sem que ninguém suspeitasse, quando Jesus falou que alguém o trairia ninguém desconfiou de Judas, mas cada um de si mesmo. Jacó começou sua vida dupla, enganando seus irmãos depois seu pai, e ai, encontra um “casca dura”, seu sogro Labão. Jacó o suplanta. Sua vida é um exemplo para nós vivermos uma vida de transparência. Quando é que podemos perceber se estamos levando uma vida de duplicidade?

1) Quando acreditamos que sempre podemos ganhar um pouco mais (26ª28)

- Na ânsia de ganhar um pouco mais ele abdicou do direito de ir embora, aproveitando uma proposta tentadora de seu sogro para ganhar mais.
- A vontade de ganhar era tão grande que tirou o medo de perder, ou qualquer resquício de temor a Deus.
- Começou a fazer negócios escusos. Não conseguia dizer chega. Não conseguia parar com o erro.

2) Quando vivemos a "lógica" que ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.

- Talvez ele pensasse: Enganei meu pai e meu irmão que eram justos, por que não enganar esse sogro cafajeste e ladrão?
- Na verdade ladrão que rouba ladrão, é ladrão também.
- Nunca queira pagar ninguém com a mesma moeda.

3) Quando nos achamos mais espertos e poderosos que todo mundo

- Vou mostrar quem é mais esperto. Enquanto vem com o milho, já vou com a polenta pronta.
- Todos são babacas. Posso parar a hora que eu quiser, os outros não param por que são panacas.
- Ele encontra no vau de Jaboque, alguém que era mais forte do que ele (Gen.32).

4) Quando acreditamos que Deus não se incomoda de usarmos seu nome egoisticamente.

- Labão pensava que sua casa prosperava por causa de Jacó, mas não era.
- Jacó não tinha a benção de Deus e prosperava, dava certo, por que ele era bom naquilo que fazia.
- A Bíblia tem valores que não estão atrelados a benção ou maldição.
- É preciso voltar com o restinho de integridade que temos. É preciso deixar de ser Jacó e virar Israel.

2 comentários:

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro compaheiro
Pr. Josias de Almeida,

A Paz do Senhor!

Grato pela honrosa visita em meu singelo blog, bem como por estar me seguindo.
Já estou seguindo o seu e também o incluí no rol de blogs que sigo.
Confira lá meu amigo!

Levei um susto, pois meu pai não gosta de navegar da internet e de repente aparece com um blog?
Quando vejo é vc!!
Meu pai também é Josias de Almeida e é o meu pastor presidente.

Muitos quando virem a chamada no meu blog com esse nome, a princípio pensarão que é ele.rsrss

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

SANDRO!!!! disse...

PAZ.. UMA BENÇÃO O SEU BLOG.... JÁ ESTOU SEGUINDO... UM ABRAÇÃO ... QDO DER DA UMA OLHADINHA NO NOSSO E DEIXE UM COMENTÁRIO http://pbsandrooliveira.blogspot.com/