Você é nosso visitante de número

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Deus Restituirá Nossos Prejuízos


II Rs. 4: 8ª10/8:1ª6

Introdução: Uma bela história. Uma mulher prestativa na causa do Senhor socorreu Eliseu, e acabou recebendo em sua vida lindas recompensas: Um filho, a ressurreição desse filho, o livramento de não morrer de fome, além da restituição das suas terras. As preciosas lições que esse texto ensina:

1)   Temos que ter discernimento para sabermos o lugar certo de investir. Ela reconheceu no profeta o terreno apropriado para a semeadura, mas não viu isso em Geazi (II Rs.4:8ª10). Geazi tornou-se “caroneiro” do profeta. Temos quatro tipos de solos onde semearmos: “beira do caminho”, “solo de pedras (sem preparo)”, “solo de espinhos” e “boa terra” (Mat.13)

2)  Quando nos abrimos a fazer para o Senhor, sem querer nada em troca, nos tornamos receptores de preciosas provisões. A Sunamita não reivindicou nada. Tudo o que fez foi por querer uma comunhão, não uma intervenção, apesar de o profeta lhe oferecer (4:12ª14.

3)    Não podemos aceitar facilmente a derrota e irmos a pessoa certa que poderá nos ajudar. Seu filho morre, e ela sai em busca do profeta, sem aceitar as intervenções de seu marido e de Geazi, que nada poderiam fazer aquela hora (4:23 e26).

4)   Ouvirmos a voz profética e obedecê-la sem questionamentos, aceitando até um possível prejuízo. Eliseu manda-a deixar tudo e viver peregrina em terra alheia, para escapar da fome. Imagine uma pessoa rica deixar tudo e aventurar-se na terra dos filisteus durante sete anos (8:1e2).

5)      Persistir em algo que julgamos já perdido, por entendermos que Deus não trabalha na faixa de prejuízos. Ela foi ao rei, enfrentando preconceitos e clamou por suas terras (8:3).

6)   Crer que todo o bem que fazemos um dia será lembrado. Geazi estava lá contando a história dela ao rei no momento em que ela chega (8:5e6).

Pr. Josias Almeida

Nenhum comentário: