Você é nosso visitante de número

domingo, 5 de agosto de 2012


Provedores Que Provêem 
Mat. 14:13ª21

Introdução: Jesus fez duas multiplicações de pães, e em cada uma delas ensinou aos discípulos lições especiais de provisão. Além de fazer deles agentes de milagres, pois nos dois, eles viram o milagre acontecer em suas próprias mãos (Mat.14:19, 15:36).

Frase: Entregue o pouco a quem pode de fato abençoá-lo e receberás de volta para seu sustento e para multiplicação pessoal.

1)  Jesus fez questão de começar por onde ninguém começaria (pelo deserto), para prestar uma homenagem a João Batista que havia acabado de morrer. A multidão foi atrás dele, reconhecendo que ele era o legítimo substituto.

2) Os discípulos queriam ver o que o Mestre faria em meio a escassez do deserto, e Jesus queria ver a solução que eles tinham. É fácil transferir para o Mestre uma solução que pode estar em nossas mãos: “Dai-lhes vós mesmos de comer” (14:17).

3) Juntando as duas multiplicações, dará exatos doze pães, o número de discípulos que tinha o Mestre. Os doze pães se multiplicaram por 19 cestos cheios. Isso se chama frutificação. Somos multiplicadores por excelência. Jesus nos quer assim.

4)      O agente multiplicador deve aprender alguns princípios:

a)   Passar pela mão de Jesus tudo o que vêm as nossas mãos primeiro,  antes de darmos a alguém. Ore pelas compras, roupas e alimentos. Consagre ao Senhor.

b)      Por em ordem a multidão faminta, assentando-os. Acalme os tumultos, rixas pessoais, os “privilégios” de filhos especiais, etc. 

d)    Não tenha medo de distribuir o que Deus te dá, pois receberás uma sobra abençoadora. Um cesto cheio de pão para cada um. A multidão irá embora alimentada, você ficará com as sobras.

5) Nunca esconda nenhum pão para você, pois poderá cortar o fluxo do milagre. Veio a segunda multiplicação, tinha mais pães (sete), menos pessoas (quatro mil homens) e a sobra foi menor, sete cestos, qual a razão?
Alguém escondeu no barco um pão, e só mais tarde anunciam isto (Mc.8:14), sendo repreendidos por Jesus. O Senhor não aceita que não confiemos em sua provisão:

a)  Repreendeu o povo que não acreditaram que o maná cairia todas as manhãs (Ex.16:18ª28). Ansiedade. Ativismo. Horas extras, roubos a Deus ( o pão nosso de cada dia).

b)   Cante enquanto o Senhor provê. Tome o exemplo dos pássaros, antes de receber o sustento, cantam. Deus os paga com alimentação (Mat.6:26).

c)   Os pássaros ocuparam nosso lugar original, cantam e recebem seu pagamento, enquanto que nós temos que louvar e, trabalhar arduamente.

Nenhum comentário: