Você é nosso visitante de número

domingo, 29 de agosto de 2010

Mudando Sentenças

(Mat.15:21ª28)

Introdução: Nem tudo aquilo que ouvimos significa ser a última coisa em nossa vida. Há pessoas que recebem palavras e as consideram definitivas, sem nenhuma possibilidade de reversão. Nem sempre aquilo que ouvimos de negativo, significa que não poderá ser mudado. Sempre haverá possibilidades de mudarmos sentenças negativas. Veja o exemplo da mulher Cananéia que teve que lutar contra palavras desencorajadoras, para receber a benção da cura de sua filha:

1) A mulher Cananéia lutou contra três sentenças que Jesus deu a ela:

a) Do silêncio: “não lhe respondeu palavra” (vs.23).

• A sentença do silêncio é uma das piores, pois é ruim falar e não ter resposta de alguém. Quando pedimos algo, esperamos um sim, um não ou um aguarde, mas silêncio significa menosprezo, indiferença e frieza.

b) Da discriminação: “E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel” (vs.24).

• Quando o Senhor rompe o silêncio, foi para discriminá-la. Indiretamente Ele estava dizendo que não tinha nada a ver com ela e nem o seu problema, pois ela não pertencia a sua classe e por isso, não poderia ser favorecida. Tratou-a com inferioridade. Que terrível sentença, ser discriminada por sua raça.

c) Da humilhação: “Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar o pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos” (vs.26).

• Isso nos parece o cúmulo das humilhações, pois ao chamá-la de “cão” é o mesmo que dizer que para Ele, ela era insignificante, pois se hoje, os cães são até mais valorizados do que os seres humanos, nos dias de Jesus não. Eram animais imundos e desprezíveis perante a lei mosaica.

2) Como ela respondeu as sentenças:

a) Do silêncio: “Então, chegou ela... (vs.25)”.

• Nem quis saber se Ele não queria lhe dirigir palavras, mas aproximou-se mais Dele, Não virou as costas diante do silêncio, não desistiu e continuou a insistir.

b) Da discriminação: Então, chegou ela e adorou-o, dizendo: Senhor socorre-me (vs.25).

• Mesmo sendo discriminada e ouvindo da boca do próprio Mestre que Ele nada tinha a ver com ela por ser de um povo contrário à aliança, ela O adorou. Conseguiu tirar forças em meio àquela sentença e dar-lhe adoração. Isso que é mudar uma sentença negativa.

c) Da humilhação: “E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores” (vs.27).

• Aceitou ficar com o que caísse da mesa do banquete. Migalhas não são sobras, migalhas são farelos ou grãos que caem da mesa de uma lauta e farta refeição.

Conclusão: Lute contra toda e qualquer sentença que lhe vier. Deus se interessa por aqueles que não desanimam diante de qualquer palavra, pois afinal, sentenças podem ser mudadas (Is.38:1ª4).

Pr. Josias Almeida
55-11-7176-4968

sábado, 21 de agosto de 2010

Os "Sem Terras" Espirituais


Texto: II Rs.17:18,20,23a26/Jo.4:20

Introdução: Israel provocou tanto a ira de Deus com sua obstinação em seguir outros deuses, que o próprio Senhor expulsou-os de Sua presença. Foram deportados para a Assíria, debaixo das ordens de Salmanaser.

Pensamento:

A Bíblia fala do Senhor:

- Deixar o homem (II Cron.15:2)

- Irar-se com o homem (Juz.3:8)

- Corrigir o homem (Heb.12:6)

- Desprezar o homem (Sal.102:17)

- Afligir o homem (Lam.3:33)

- Entristecer o homem (Lam.3:33)

- Expulsar o homem da Sua presença (II Rs.17:20)

1) O rei traz então gente dos países da região para povoarem a terra. Pessoas comprometidas com seus deuses e baixa idolatria, com rituais macabros. Pessoas desgostosas em suas terras, oposicionistas ao governo local, verdadeiros “Sem Terras”.

2) A terra, porém era de Deus, havia sido escolhida para sua adoração. Muito tempo depois a mulher samaritana questionou isso com Jesus, pois a terra era de adoração a Deus (Jo.4:20). Infelizmente não ficou ali nenhum sacerdote para ensinar o costume do Deus da terra.

3) Por não saberem a adoração a Deus, e não saberem o verdadeiro culto, leões vieram, mandados pelo próprio Deus, atacando e matando vários daqueles homens.

Aplicando:

a) Estamos pisando solo sagrado (a igreja) e onde Deus está presente o lugar torna-se santo (Ex.3:5). Muitos já não sabem o costume de Deus, por isso leões estão atacando o povo de Deus: Desemprego, doenças, problemas, frieza, etc... Tudo é reflexo de adoração errada ao Senhor.

b) Muitos vêm de fora e, infelizmente não sabem o "costume do Deus da terra". Chegam cheios de vícios e problemas, e por serem famosos, bem posicionados socialmente, tem fácil acesso aos púlpitos, onde desfilam suas histórias, trejeitos, mentiras, etc...

4) O ensino do sacerdote foi superficial, pois não aprenderam a forma certa de adorar a Deus. Serviam a Deus, mas também aos ídolos, inclusive alguns até sacrificando seus filhos aos deuses Adrameleque e Anameleque (II Rs.17:31e32)

5) Até aos dias de Jesus eles não haviam aprendido servir ao Senhor; “Vós adorais o que não sabeis...” (Jo.4:22).

Conclusão: Para não perdermos nossa herança espiritual, aprendamos a adorar o Deus da terra, o Senhor da igreja.

Quando Jesus Mexe com o Passado

Texto: Jo.11:21,24,37a40

Marta e Maria mandam avisar Jesus da enfermidade de Lázaro seu irmão. Jesus chega quatro dias depois a Betânia e encontra ele morto. Elas cobram de Jesus uma ação não acontecida antes (passado)


1) “Se tu estivesses aqui...”, mostra o passado.

a) Elas culpavam Jesus pelo fracasso. Estavam decepcionadas.

b) Às vezes achamos que Jesus nos decepcionou no passado. Falhou conosco quando mais precisamos Dele.

c) As duas irmãs estavam presas a um passado frustrante, e não conseguiam ver nada de bom no presente.

d) Quando Jesus as chama para o presente, dizendo que Lázaro iria ressuscitar, elas apontam para o futuro: “... na ressurreição do último dia...”.

2) Em um momento de crise, ou nos prendemos ao passado ou descremos do futuro. O presente sempre é difícil para nós.

3) Jesus chora. Pergunta onde está o túmulo e manda tirar a pedra.

4) Jesus iria mexer com o passado. Marta lhe apresenta objeções. Lembrar o passado é sofrer duas vezes: Às vezes o passado cheira mal.

5) Mexendo com o passado:

a) Quando o homem mexe: cobrança (vs.37)

b) Quando o diabo mexe: Acusação

c) Quando Jesus mexe: Milagre: “... Lázaro sai para fora...” (vs.43).

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Mude de Atitude Para Deus Mudar Sua Situação

(Is.54:1ª5)
Introdução: Nesse texto Isaias usa uma figura de linguagem profética, para falar de uma mulher que era estéril, que foi casada e viveu com seu marido e não teve filhos. Esta mulher tinha dois graves problemas: Viuvez (solidão, abandono e descuido) e Esterilidade (infertilidade, futuro sombrio e falta de história). Deus a manda mudar de atitude por que coisas maravilhosas viriam: Um casamento feliz e abençoado (vs.5) e abundantes filhos (vs.1). Mas vamos entender como era sua situação:

Como vivia uma viúva?

• Vivia com roupas negras e com um véu escuro na cabeça.

• Vivia de favores, colhendo na lavoura os rabiscos que sobravam das colheitas.

• Vivia sendo explorada e exposta a humilhação e vergonha.

Como vivia a estéril?

• Vivia uma vida correndo risco de ser traída pelo marido que poderia casar-se com outra, segundo o código de Hamurabi

• Tinha que cuidar daquilo que não era seu. Filhos que seu marido tinha com escravas ou outras mulheres.

• Vivia uma vida só de presente, sem nenhuma perspectiva de futuro, sem ter uma continuidade histórica.

No texto lido, Deus está mandando a viúva e estéril mudar o comportamento, pois viriam filhos em abundância. Deus estava dizendo de forma profética: “Mude a atitude que vou mudar sua situação”.

O que ela tinha que mudar?

1) Cânticos (vs.1): Aprenda a cantar cantigas infantis: Hoje em nossos dias seriam canções como “Nana nenê”, “roda, roda”, etc. Deus estava a mandando mudar o comportamento interior que antes era só de murmúrios e lágrimas pelo desamparo e abandono (vs.6).

2) Mudar as vestes. Tirar as vestes de viuvez e colocar roupas novas e festivas. Mudar o comportamento exterior.

3) Aumentar a casa para receber suas bênçãos (vs.2e3). Deus a estava mandando mudar a decoração da casa, aumentar os cômodos e ampliar as instalações, pois viriam filhos em abundância. Deus ainda é Deus de profusões: “Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando vos darão...” (Luc.6:38). Amplie seus relacionamentos, sua influência.

Como uma viúva deixa de ser viúva? Através de um novo casamento.
E como uma estéril deixa de ser estéril? Através de uma cura.

No texto lido, Deus está dizendo que irá assumir essa mulher. Ela não será desmoralizada, nem envergonhada, nem humilhada. Deus irá assumí-la como sua legítima esposa.

Mensagem ministrada em Itu na ICPB no congresso feminino